Transplante Folicular com Fio Longo

Dr. Ricardo Lemos
A mais refinada técnica de restauração capilar é o transplante folicular com fio longo, uma sutil modificação da tática cirúrgica, porém, com profundo impacto no procedimento. O dr. Marcelo Pitchon idealizou a cirurgia com Fio longo, denominada por ele Preview Long Hair, em 2004 e, com a evolução da técnica, ganhou prêmio no congresso da International Society of Hair Restoration Surgery, em 2006, realizado em San Diego, Califórnia.

Embora muito mais difícil de ser executada, a possibilidade de visualização imediata do resultado parcial, durante o ato cirúrgico, permite o melhor aproveitamento da área doadora e uma distribuição mais lógica da densidade capilar, sendo essa uma vantagem considerável. 
Especialista em Transplante Folicular com Fio Longo
Os fios utilizados, com 4 a 10 cm, permitem também ao cirurgião obter uma angulação mais precisa e um posicionamento correto de sua curvatura, de acordo com os fios remanescentes da área calva.

O paciente recebe alta sem nenhum curativo e o impacto positivo da primeira olhada no espelho é imediato. Ele consegue visualizar prévia e temporariamente o resultado, muito próximo de como ficará seu cabelo no final do tratamento, se o crescimento for adequado. Na técnica folicular tradicional, com fio curto ou raspado, o aspecto no pós-operatório ainda denuncia a área calva com milhares de crostas.
Dr. Ricardo Lemos foi o primeiro seguidor da técnica e passou a realizar 100% das suas cirurgias com Fio Longo a partir de 2007. Hoje, o Dr. Ricardo Lemos já acumula mais de 1.200 casos operados com a técnica desde 2007.



O transplante Folicular com Fio Longo é uma novidade de grande valor estético para o paciente. A técnica é uma variante tática muito útil da técnica Folicular Clássica. A possibilidade de implantação dos fios longos (4-10 cm), com angulação e curvatura precisas, semelhantes aos fios remanescentes da área calva, eleva a arte do procedimento a patamares sem precedentes.

A densidade de satisfação, segundo o Dr. Pitchon, é a quantidade mínima de fios por cm², necessária para produzir uma cobertura cosmética satisfatória. Com a visualização prévia e contínua do resultado parcial, durante o ato cirúrgico, fica fácil a percepção dessa densidade de satisfação, permitindo otimização da utilização da área doadora e evitando desperdícios desnecessários.

Quanto maior o comprimento e diâmetro dos fios, maior será o volume alcançado com um número menor de fios no resultado imediato. Somando-se a isso, se a coloração do fio transplantado tem baixo nível de contraste com a cor do couro cabeludo (ex.: cabelos grisalhos), uma ótima cobertura será atingida com um menor número de fios, também. Na técnica Folicular Clássica, com fio curto ou raspado, partimos de padronizações de densidade preestabelecidas, sem ter a possibilidade de acompanhar a construção passo a passo da cobertura satisfatória. Portanto, com o Fio Longo, conseguimos de uma forma geral reconstruir uma área maior, maximizando o uso da área doadora.

Três detalhes devem ser salientados com os pacientes, durante a consulta e no pós-operatório imediato:

1 - A presença de crostas no pós- operatório escurece o couro cabeludo nos primeiros dias, diminuindo o contraste e dando a falsa impressão de maior densidade;
2 - O resultado final será semelhante à visualização imediata apenas se os fios implantados crescerem em sua totalidade.
3 -No entanto, se o paciente associar #tratamento clínico durante a fase de crescimento dos cabelos (pós-operatório), o resultado final poderá ser até mais exuberante.

No entanto, se o paciente associar #tratamento clínico durante a fase de crescimento dos cabelos (pós-operatório), o resultado final poderá ser até mais exuberante. Portanto, mostrar a qualidade de um transplante com Fio Longo imediatamente ao término da cirurgia é uma grande responsabilidade.


O tratamento cirúrgico é o #transplante folicular com Fio Longo, especialidade da Clínica Natural Hair.

Leia mais ...

Técnica Folicular

Dr. Ricardo Lemos
 A técnica folicular é um método de restauração capilar que consiste em transplantar da área doadora (região posterior ou lateral do couro cabeludo) para a área calva apenas unidades foliculares. Sua anatomia é composta de um a quatro fios envoltos por um anel de tecido conjuntivo que os protege, assim como as glândulas sebáceas, que dão oleosidade natural ao couro cabeludo.
É o procedimento padrão ouro. A lógica da sua utilização repousa na anatomia da unidade folicular, fazendo com que a confecção dos enxertos seja determinada pela própria arquitetura natural do couro cabeludo. Nas outras técnicas, a quantidade de fios dos enxertos é determinada pelo seu tamanho.
Tradicionalmente, a ideia de que os enxertos maiores, com ampla quantidade de fios, oferecem maior densidade na área implantada ainda prevalece entre muitos cirurgiões que se dedicam à restauração capilar.
Resultado indiscutivelmente mais natural
 Como os enxertos maiores são confeccionados com um número reduzido de divisões com o bisturi, é lógico pensarmos que o resultado disso é uma perda menor de folículos e daí um número maior de fios, consequentemente, com uma densidade final aumentada. Portanto, a meta a ser alcançada e o desafio da equipe é produzir uma perda mínima de folículos por meio da técnica folicular, que apresenta um resultado indiscutivelmente mais natural. O crescimento dos fios também é mais consistente e a cicatrização, mais rápida.
A cirurgia leva de 4 a 7 horas, é realizada com anestesia local e sedação e tem como base a retirada de uma faixa do couro cabeludo da área doadora e a separação das unidades foliculares com o auxílio de microscópios. As unidades foliculares são mantidas em solução salina a 4 °C ou em plasma do próprio paciente.
A área doadora é fechada, mantendo a continuidade da implantação capilar na região. Enquanto o trabalho de separação das unidades foliculares acontece, micro-orifícios são realizados na região calva e a colocação dos enxertos foliculares se inicia, respeitando a direção e angulação dos fios preexistentes, reproduzindo a distribuição padrão do couro cabeludo na busca da naturalidade máxima.
Quando confeccionamos um enxerto com a união de duas unidades foliculares muito próximas temos o que chamamos de unidade familiar. Este importante conceito foi descrito em 1998 pelo dr. Seager, de Toronto, e, quando se utiliza em áreas específicas, como no “topete” e no centro do couro cabeludo, produz maior densidade e volume, mantendo o aspecto natural.


Vantagens
Redução da distorção dos implantes pela cicatrização inadequada de técnicas mais agressivas (fibrose).
Possibilidade de transplantar mais cabelos com menor quantidade de pele no enxerto.
Manutenção de suporte sanguíneo e de oxigênio para a integração dos enxertos.
Colocação de enxertos muito próximos, assim como um número mais extenso, em apenas uma sessão.
Angulação de implantação e distribuição mais naturais.
 
 
Leia mais ...

Facebook

Endereço

Contato

Dr. Ricardo Lemos

 Clínica Natural Hair - Dr. Ricardo Lemos

Endereço: Rua Mato Grosso, 306 - conj 1801
 Higienópolis - São Paulo/SP
Telefone: +55 11 2114.6066| 11 3214.0237
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Top of Page